quarta-feira, 5 de novembro de 2008

MEU POEMA

Meu poema é esta casa
Vazia
De porta aberta
No limiar palhaço estou
- É entrar é entrar
É entrar
Entraste tu
Com teu corpo de promessa
Entrou cachorro farejando
Farejando
Entrou o barco (deve ser
Este meu porto)
Menino entrou (primeiro entrara
Seu arco)
Guarda-nocturno p’ra investigar
Entrou
E uma voz (que antes dele tinha
Entrado)
Um rio entrou com peixes e
Pescadores
Entrou um «piquenique de
Burgueses»
E aquela «triste e leda madrugada»
Entraram

Romeu e Julieta
Dante e Beatriz
Paulo e Virgínia
Tristão e Isolda
Rei Arthur e os cavaleiros da
Távola Redonda
O Donzel do Mar e sua amada
Helena e seu raptor
(atrás o cavalo de Troía)
Entraram (depois dos mouros
Terem saído)
Lendas de mouras encantadas
Ainda entraram

Liteiras
Diligências
Automóveis
Aviões
De foguetão entraram
Ao astronautas
Meu poema agora
Está
Cheio


Fernanda Costa

Lisboa, 5 de Novembro de 2008

21 comentários:

mfc disse...

E a vida repe-se porque as pessoas semtem de modo igual.

BANDEIRAS disse...

Minha querida, obrigada pela força, mas já estou bem melhor.
Adorei todos os carinhos que aqui recebi.

Bjs e volta sempre.

Um Poema disse...

....

Amiga,
Gostei! Gostei mesmo.

Um abraço

elvira carvalho disse...

Um poema bem interessante.
Um abraço e obrigada pelo carinho.

tossan disse...

Este é diversificado! Gostei muito. Bj

literatura disse...

Olá querida Amiga!
Obrigada pelo teu comentário!
Cá estou visitando o teu novo Blogue. Os poemas são lindos!!!
Este poema inventa tantos temas que davam para desenvolver uma vida inteira.
Parabéns!
Parabéns!!!
Um beijinho.
Noribal

C Valente disse...

Meu poema, nossos poemas, lindo

C Valente disse...

saudações amigas com um beijo

Tentativas Poemáticas disse...

Olá Fernanda
Muito obrigado pela visita e pelo amável comentário.
Temos realmente, à partida, duas coisas em comum: a profissão e algumas amigas, das quais destaco: Pelos caminhos da vida, Eterna Apaixonada, bandeiras...
Gostei muito do seu "Meu Poema". É muito terra-a-terra mas intenso.
Parabéns pelo seu blogue.
Voltarei, claro!
Beijo com ternura.
António

EternaApaixonada disse...

*****

Querida Fernandinha

Posso demorar, mas chego! Nunca desisto dos blogs amigos!
Lindo poema!
Eu acrescentaria o amor de Heloisa e Abelardo... risos...
Beijos e ótima quinta!
Helô

*****

Poesias e Canções disse...

E entrei eu!
Como quem não quer nada querendo
Lendo tudo,vendo tudo...
Xeretando...observando
e deliciando-me em sua poesia em suas estórias
cheias de romântismo e encantos
Que um poeta sabe bem reconhecer!
Obrigada por promover o nosso encontro com esses magnificos e admiráveis personagens que só alguem tão ilustre pode receber...obrigada pela porta aberta...entrei!
Beijos da realeza!

Ana disse...

Poema bem cheio com a beleza das tuas palavras.
Um beijo, Fernanda.

Oliver Pickwick disse...

É uma ótima poesia, Fernandinha. Por sinal, com rima ou sem rima, sabe que sou seu fã e freguês.
Já que pediu a minha opinião acerca do blog, digo-lhe que não faço muita distinção entre poesia com rima, ou sem rima. Aliás, gosto muito de sonetos - por mais acadêmicos que sejam. Inclusive os seus.
Por outro lado, às vezes, muitos abusam da licença poética - que não é o seu caso, e, acredito, descaracteriza a arte poética.
Um beijo!

Oliver Pickwick disse...

P.S.: E os outros blogs? Foram excluídos? E as suas fotografias, vai publicá-lo neste? ;)

gaivota disse...

e tens a tua casa cheia! e se eu não estiver a mais, fernandinha, nem peço licença, entro já!!!
tens a porta aberta, como eu aqui na minha casa, quem entrar que entre por bem!
és linda!
beijinhos

LOURO disse...

Minha querida amiga,lindo o teu poema,gostei...
E eu tambêm entrei,e tens uma porta aberta para me visitar sempre que queiras.
Beijinhos de carinho
Lourenço

Nuno de Sousa disse...

Lindo amiga... arte e saber o teu para saberes fazer coisas lindas.
Parabéns e continua...
Bjs
Nuno

Carla disse...

Amiga que perfeita esta descrição de momentos e vidas que são parte de nós
beijos

Jorge P.G. disse...

Então agora é "Tríptico Poemas"? Não sabia...

Um abarço e boa poesia!

Agulheta disse...

Fernanda.Belo o espaço onde se respira,as palavras e os poemas com sensibilidade,obrigada pela partilha e visita.
Beijinho

Oliver Pickwick disse...

P.P.S.: Perguntei pelos outros blogs porque eles não aparecem no seu perfil.

 
Home
©2010 Manu Layouts Templates Blogger