sábado, 17 de janeiro de 2009

A MONTANHA E O MAR!...


Fotos da ilha do Faial!...


Ao pôr-do-sol,
no campo verde, perto do mar,
só eu e o meu barco...

Nada mais belo do que a paisagem colorida,
que alcança o meu parco olhar!
Atrás de mim um pinhal fondejante.
Ao longe uma casa esquecida
mum terreno verdejante.

À minha frente o areal afagado pela onda
que chorou ainda há pouco,
ao bater na rocha rude, hedionda.

De rosto voltado pata o sol, brilhando como louco,
levantei os olhos para o horizonte
e a onda caminhou para mim...

Ergeu a proa do barco, acariciou-me a fronte,
sorriu, esvaiu-se, regressando ao mar por fim.

O sol deixou no céu alaranjado
umas pinceladas de azul e branco,
que reflectiam a beleza de tanto mistério guardado...

A onda voltou tocando no flanco
do barco, que se quebrou.
Minha alma cantou um poema branco,
e meu ser fascinado bailou!

Poema & Fotos,

Fernanda Costa

Lisboa, 17 de Janeiro de 2009
Posted by Picasa

23 comentários:

manuel marques disse...

O que faz andar o barco não é a vela enfunada, mas o vento que não se vê .

tulipa disse...

TENHO ESTADO AUSENTE...
Os problemas com a m/sobrinha têm sido a causa do meu afastamento.
Ela tem estado muito mal, no início da semana teve uma paragem cardíaca e teve que ser operada, com apenas 26 anos!!!
Agora está um autêntico vegetal, ligada a tudo que é máquina...

Mas, hoje decidi visitar alguns dos blogues amigos e cá estou.

Aquando da minha viagem à Índia (estava lá há 2 meses atrás) houve tempo para aventuras, turismo e Solidariedade, como podes constactar no meu ultimo post.

Bom fim de semana.

LOURO disse...

QUERIDA FERNANDINHA, BELO POEMA... ADOREI!!!
VOTOS DE UM BOM DOMINGO... DESEJO-TE UMA NOITE DE PAZ E AMOR, UM GRANDE BEIJINHO,
LOURENÇO

Multiolhares disse...

Asim é o mar, por vezes brando por vezes agitado.
beijos

Ana Martins disse...

A montanha e o mar, uma combinação perfeita e de rara beleza!

Beijinhos,
Ana Martins

gaivota disse...

minha querida amiga entre a montanha e o amr, num barco à vela
percorrendo os sonhos da vida...
na agitação ou na calmaria do mar havemos de seguir os nossos caminhos
beijinhossssssssss

mfc disse...

A descriçao conseguiu transportar-me para a tua linda ilha!

EternaApaixonada disse...

*****

Querida Fernandinha

Uma combinação maravilhosa! A montanha e o mar! Sua inspiração inesgotável a nos fazer sonhar!
E as fotos da Ilha de Faial... Hummm... De deixar sem fôlego!
Desejo a você uma linda semana!
Beijos com minha amizade

*****

Lugar do Olhar disse...

E esta montanha de mar???
Intensamente poética
e as palavras...
imensamente perfumadas!

Beijos

Eduardo Aleixo disse...

Gostei muito do teu poema. E do teu barquinho. E das imagens belas que os versos nos dão. Obrigado, querida amiga.
Beijo.
Eduardo

MENSAGENS AO VENTO disse...

_________________________________

Embalei minha alma nesse seu poema!

Que doce sensação...


Beijos de luz e o meu carinho, Fernanda!!!

_______________________________

Pelos caminhos da vida. disse...

Posso ler e reler acho lindo,mas na hora de interpretar sou uma negação amiga.

Um gde abraço.

beijooo.

paradoXos disse...

entrei no poema, tornei leve a alma e senti - profundo e translúcido!! bela viagem!!
teu beijão minha amiga minha - sabe sempre bem este bem de regressar a tua casa e ler com o coração as tuas palavras que de repente, se tornam nossas também e de quem as sente!!

O Profeta disse...

CONVITE

Porque as palavras são tantas, imensas, são ternura o afago, cruéis ou vil loucura. Quando ditas não voltam à boca.

Convido-te a partilhar “ALQUIMIA DAS PALAVRAS” no lançamento do livro com o mesmo nome da autoria de Armando Moreira, que terá lugar no dia 24 de Janeiro de 2009 pelas 21 horas e 30 minutos no Coliseu Micaelense.

O livro será aberto e do seu interior irão brotar canções, histórias e teatrices numa noite em que o feitiço estará presente e será servido por actores, cantores e poetas com a magia da Palavra…


Mágico beijo

KrystalDiverso disse...

Porque será que na intermitência das palavras, tal como a da emotividade, a dúvida estancou-me numa encruzilhada de indecisão, perante seu poema?!... Gosto do enigma, gostei da forma de sentir algo que, ambora perdido, se achou na imediata alternativa que está em voc~e mesma, Fernandinha!... E em todos nós, sem que muitas vezes o saibamos. Vingança?... Não creio; apenas as coisas acontecendo quais barcos naufragados de onde todos que amam se salvam.

Se puder, passe pelo KrystalDiverso e veja o pequeno filme. Mas não chore, não naufrague, quanto às palavras, valem sempre a pena! Compreenderá depois de ver o curtíssimo filme. não se esqueça de aumentar um pouco mais o som.

Escolha entre... beijos e abraços.

Izinha disse...

Fernandinha,

lindo poema, uma combinação perfeita com as imagens...parabéns.

bjos e ótima noite prá vc...Izinha.

andorinha disse...

Tão belas as fotos como as palavras que os Açores inspiram.
Parabéns, Fernanda.
Um beijo.

belakbrilha disse...

O mar é um vai e vem, mas sempre com o seu mistério e beleza...sonhador!

Onde nós bailamos também os nossos sonhos1...


Um belo poema!

beijos

Cleo disse...

Fernandinha! esse tive que trazer aqui, repetir, que coisa mais linda:

Ela era uma malva,
púrpura, de rosto rosado...
Ele, um cravo, na alva,
branco, de coração matizado.

Encontravam-se todos os dias
ao pôr do sol,
no cimo da colina,
vestida de singela menina.
Ele era naquela brandura
que ele lhe oferecia
uma linda flor.
Mas não a colhia.
Oferecia-lhe o botão do amor!

Ela dava-lhe um beijo,
um pequenino beijo na face,
que lhe fazia corar o desejo
de a abraçar naquele verde-alface.

Ele, num nervoso pestanejar,
com o carinho seu, pedia-lhe:
- Deixa-me tocar...
as pétalas do teu cabelo!
Ela meia envergonhada,
com as maças do rosto
Tão vermelhas, parecendo maduras,
dizia-lhe:
- Podes tocar-lhes...
mas deixa-me acariciar
as folhas do teu veludo!

O botão do amor!
Só uma alma iluminada criaria tão divino poema.
Bravo pra´ti minha linda amiga.
As fotos também divinas.
Beijos nesta alma iluminada.
Cleo

Jorge P.G disse...

Pressente-se aqui a alma das ilhas, das montanhas, do mar...

Bonito, Fernandinha.

Um abraço.

Osvaldo disse...

Escuta Fernandinha;
Além do maravilhoso poema gostei imenso do verde dos campos e também do verde das pedras...
Fêz-me lembrar o meu Sporting...
Agora mais sério,... O poema está lindissimo e faz bem à alma ler mais que uma vêz. Foi isso que fiz.
bjs

Bandys disse...

Fernandinha,

Fico na duvida do que é mais lindo, Voce, sua poesia ou as suas fotos, nossa!!

Belo.

beijos

Helena de Tróia disse...

Lindo! Quando pensamos que já conhecemos tudo sobre os Açores, eis que a Fernanda nos surpreende com mais umas fantásticas fotos!

 
Home
©2010 Manu Layouts Templates Blogger